A diversidade cultural do povo baiano é expressa através de diversas manifestações artísticas e culturais de nosso estado, estamos representados na dança, no teatro, na música, nas manifestações populares, na literatura, como também nos nossos modos de vida, de vestir, de se alimentar, de práticas religiosas, dentre outros. Nesse contexto, o artesanato criado pelas mãos de artesãs e artesãos de toda a Bahia, é também expressão da nossa cultura, da nossa construção histórica, da nossa tradição e criatividade.

Matérias primas, em sua maioria tiradas do bioma local, são transformadas em obras de arte e de expressividade do cotidiano e do modo de ser do povo baiano. Transformamos o barro, a madeira, as pedras, as fibras e as palhas, o vidro, o couro, o fio de algodão, em peças carregadas de representatividade, simbolismo e criatividade.

O artesanato na Bahia também representa um importante segmento de atividade econômica, sendo grande gerador de renda para as artesãs, artesãos, comunidades originárias, associações e coletivos dedicados a este fazer. É um setor que se relaciona com o turismo, e encontra nele um importante vetor de inserção social e econômica.

Diante de toda representatividade cultural e da importância econômica do artesanato baiano, é que o Governo do Estado da Bahia, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte – SETRE Bahia, através de sua Coordenação de Fomento ao Artesanato, desenvolve uma forte política pública para o setor, implementando programas e ações voltadas ao seu fortalecimento e crescimento.

O Artesanato da Bahia reúne uma série de ações estruturantes para o artesanato baiano, realizando iniciativas nas áreas de Qualificação, Promoção e Comercialização do artesanato. As atividades desenvolvidas abrangem os 27 territórios de identidade do estado, agrupados em 18 rotas, reunidas de acordo com seus segmentos artesanais e fluxo turístico. Este Programa é realizado via Contrato de Gestão 024/2019, de responsabilidade da SETRE, através da Coordenação de Fomento ao Artesanato – CFA, parceirizado com a Associação Fábrica Cultural.

Centros de Comercialização

Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização
Centro de Comercialização

Rota do Artesanato

Realização

SECRETARIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE – SETRE

O Governo do Estado da Bahia, através da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte – SETRE, tem por finalidade planejar e executar as políticas de emprego e renda e de apoio à formação do trabalhador, executar e coordenar a Política Estadual de Economia Solidária, a Política Estadual de Apoio ao Cooperativismo e a Política Estadual de Esporte e Lazer, bem como pelas ações voltadas ao Artesanato Baiano.

COORDENAÇÃO DE FOMENTO AO ARTESANATO – CFA

Parte integrante da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte – SETRE, a CFA é o órgão responsável pelo Artesanato no Estado e tem por finalidade executar as ações de preservação, incentivo, promoção e divulgação do Artesanato Baiano, implementando formas de apoio e orientação ao artesão e a sua produção artesanal como vetor de desenvolvimento econômico, na geração de trabalho e renda.

ASSOCIAÇÃO FÁBRICA CULTURAL

Fundada em 2004, é uma Organização Social que trabalha com os eixos estratégicos Educação, Cultura e Sustentabilidade. Em 15 anos de atuação, trabalhou com qualificação de jovens e adultos em áreas criativas, desenvolvimento territorial e grupos produtivos, entre outras experiências. Promove um programa de desenvolvimento territorial da Península de Itapagipe, o Mercado Iaô, que tem o artesanato como segmento central.

× Como posso te ajudar?