Artesanato da Capoeira ganha mostra no Dia da África

A mostra Artesanato da Capoeira: Ancestralidade e Resistência vai reunir criações artesanais dos mestres Lua Rasta e Olavo, a partir de amanhã (25/05) até 10 de junho, no Centro de Comercialização do Artesanato da Bahia (Largo do Porto da Barra, 02, Salvador). A mostra estará aberta de segunda a sexta, das 10h às 18h, e sábado, das 10h às 16h, e todos os produtos estarão disponíveis para comercialização. 

Aberta no dia que se comemora o Dia da África (25/05), a mostra reunirá instrumentos musicais como berimbaus, atabaques, agogôs, pandeiros, xequerês, reco-recos e djun-djun, entre outros, frutos da produção artesanal desenvolvida por esses mestres no decorrer dos anos dedicados ao universo da Capoeira.  

Realizada pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte– SETRE, através da Coordenação de Fomento ao Artesanato, e pela Associação Fábrica Cultural, a mostra faz parte da ação Maio do Artesanato da Capoeira, promovida em parceria com o coletivo Capoeira em Movimento Bahia. 

Além de ganharem a exposição de seus trabalhos, Mestre Lua e Mestre Olavo receberão a Carteira Nacional de Mestre-Artesão, emitida pelo Programa do Artesanato Brasileiro.  

“Para mim, a importância de receber uma carteira de artesão da Bahia é ter a garantia da valorização do meu trabalho, além de abrir mais portas, como a possibilidade de participar de feiras nacionais e internacionais e ter o meu nome divulgado em diversas plataformas, como revistas, jornais, televisões, rádios e redes sociais”, comenta Mestre Lua. Entre essas possibilidades, ele destaca também que deverá ganhar mais visibilidade e público nos seus cursos de fabricação de instrumentos percussivos.

SOBRE OS MESTRES 

Mestre Lua Rasta começou fazendo manutenção em atabaques para apresentações de teatro e se dividia entre o Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, fazendo apresentações de capoeira. Com cerca de 20 anos, quando viveu em Genebra, passou a viver da capoeira: fazendo instrumentos, apresentações e dando aulas. Viajou por vários países, conhecendo instrumentos e aprendendo a fazê-los. Especialista na construção de instrumentos percussivos, mantém um ateliê no Centro Histórico, onde compartilha seu conhecimento como artesão, luthier e capoeirista. 

Mestre Olavo nasceu na cidade de Muritiba e aprendeu a fabricação de berimbaus com Mestre Waldemar da Paixão, em Salvador, por volta dos anos 1960. Foi Mestre Waldemar que introduziu a corda de aço e a pintura das cabaças, ensinamentos que Olavo incorporou ao seu trabalho, além de incluir inovações, como a pirogravura. É considerado um dos maiores construtores e tocadores de berimbau da atualidade. 

ARTESANATO DA CAPOEIRA 

O Maio do Artesanato da Capoeira é composto por um conjunto de ações que visam fortalecer a produção artesanal deste setor e promover a geração de trabalho e renda para capoeiristas artesãos. Entre as ações programadas estão um Webinário sobre a Base Conceitual do Artesanato Brasileiro, inscrição de produtos para certificação com o Selo Artesanato da Bahia e cadastramento de profissionais para emissão da Carteira Nacional da Artesã e da Artesão (CNA). 

SERVIÇO: 

Mostra Artesanato da Capoeira: Ancestralidade e Resistência 

Datas: de 25 de maio a 10 de junho 

Horários: de segunda a sexta, das 10h às 18h; sábado, das 10h às 16h 

Local: Centro de Comercialização do Artesanato da Bahia (Largo do Porto da Barra, n. 02, Barra, Salvador) 

Curadoria: Nadja Miranda 

preloader