Delegação baiana encerrou com sucesso participação na 32ª Feira Nacional de Artesanato em Belo Horizonte

Entre os dias 7 e 12 de dezembro, o Artesanato da Bahia marcou com muita técnica e originalidade a 32ª Feira Nacional de Artesanato – Rotas do Brasil. O evento aconteceu no Expominas, em Belo Horizonte, e reuniu mais de mil estandes com trabalhos de produtores de artesanato de todo o país. 

Em mais uma oportunidade de geração de renda para artesãs e artesãos da Bahia, o resultado foi expressivo. Ao total, foram comercializadas aproximadamente 2,5 mil peças, entre vendas e encomendas, que somaram quase R$ 40 mil. 

Luzia Torres, mestra artesã de Guanambi que produz bonecas de pano, viveu sua primeira experiência de participação numa feira nacional apoiada pela Coordenação de Fomento ao Artesanato (CFA-SETRE). A artesã vendeu todos os seus produtos na feira e voltou para casa com novas encomendas. “Estou voltando para casa sem material, todos os meus produtos foram vendidos e se tivesse levado mais, provavelmente, teria vendido, foi uma experiência inexplicável”, disse a mestra. 

Além de Luzia, representante de Guanambi, participaram da feira artesãs e artesãos de outras seis cidades da Bahia – Porto Seguro, Maraú, Campo Formoso, Santa Maria da Vitória, Salvador, Juazeiro e Ilhéus – selecionados por edital público da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte – Setre. Produtos feitos a partir de técnicas como tecelagem, papietagem, costura, trançado, bordados em richelieu e bainha aberta, xilografia e PVC vazado puderam ser encontrados no estande baiano.

As participações de artesãs e artesãos baianos em salões e feiras nacionais integram as ações apoiadas pelo Governo do Estado na retomada da economia, por meio de atividades que visam a oportunizar mais espaços de comercialização aos produtores de artesanato da Bahia. Para fornecer as condições necessárias à participação de artesãs e artesãos, a Setre Bahia, através da Coordenação de Fomento ao Artesanato, órgão responsável pela gestão das políticas públicas para o setor e seleção dos expositores, ofereceu passagens e hospedagens em Belo Horizonte. 

FEIRA NACIONAL DE ARTESANATO

A Feira Nacional de Artesanato Rotas do Brasil, que acontece em Belo Horizonte desde 1989, começou com apenas 60 estandes e 200 expositores e hoje é considerada a maior da América Latina. Em 2021, o evento contou com mil estandes e recebeu cerca de 130 mil pessoas. 

Organizada pelo Instituto Centro CAPE, o evento faz parte do Calendário Brasileiro de Exposições e Feiras, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.  A participação do Programa de Artesanato Brasileiro (PAB) nas feiras tem o propósito de atender artesãos de todas as unidades da federação, destacando o artesanato de diferentes regiões.

preloader