Encontro Regional de Artesãs e Artesãos em Salvador promove união da categoria

Na semana do Dia Nacional da Artesã e do Artesão, produtoras e produtores de artesanato, associações e gestores estaduais e municipais se reuniram na manhã da terça-feira, 15 de março, no Museu de Arte Moderna da Bahia, durante o Encontro Regional de Artesãs e Artesãos em Salvador, como parte da programação do Março do Artesanato.

Cerca de 80 pessoas interessadas no desenvolvimento do setor artesanal do estado compareceram para compreender e discutir as principais políticas públicas da Coordenação de Fomento ao Artesanato da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia.

Na ocasião, marcaram presença Ângela Guimarães, coordenadora de Fomento ao Artesanato da Bahia (CFA-SETRE), Jaqueline Azevedo, diretora-executiva da Associação Fábrica Cultural, Dinóelia Trindade, mestra artesã e representante da Federação de Associações de Artesãos da Bahia (Faaeb), Jairo Gomes, gerente do Centro de Formação de Artesanato do Sesc/BA, Edson Pinto, representante da Setre/CrediBahia, Kaliana Fontes, representante da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres (SPM-BA), Denir Souza, gerente de cultura de Pojuca, entre outras autoridades.

Durante o evento, as principais ações da Coordenação de Fomento ao Artesanato foram detalhadas. Entre os tópicos de maior relevância, foram discutidos a Carteira Nacional de Artesão (CNA), as feiras regionais e nacionais, o programa de qualificação, a curadoria para exposição de produtos nas lojas do Artesanato da Bahia, além de empreendedorismo e microcrédito.

Ângela Guimarães ressaltou a qualidade das ideias discutidas e a diversidade de representantes no evento. “Foi um encontro riquíssimo. Vários municípios da região metropolitana de Salvador, do Recôncavo e grupos produtivos do artesanato fizeram desse momento, além de um momento de troca, de recepção de demandas, de acolhimento de proposições, um momento de pactuação sobre para onde vamos caminhar com o Artesanato da Bahia neste ano de 2022”, afirmou.

A coordenadora ainda celebrou o sucesso em unir o setor artesanal no estado. “O que vimos é muita disposição do segmento, uma confiança muito grande nas ações da Coordenação de Fomento ao Artesanato, depois de nove feiras de sucesso, de um curso de qualificação que foi sucesso de crítica e público no ano passado e de uma série de ações de promoção e divulgação. A gente inicia o ano com a expectativa muito positiva para esse calendário de ações até o mês de dezembro”, acrescentou.

A mestra artesã Dinoélia Trindade representou a sua categoria e comentou o significado do Encontro Regional em Salvador para celebrar o Dia da Artesã e do Artesão, comemorado em 19 de março. “Nós sempre estamos juntas acompanhando a evolução e desenvolvimento do setor. Qualquer ação benéfica para o artesanato significa muito. Estamos felizes por poder comemorar, estar juntos e celebrar mais um Dia do Artesão. Sabemos que muitos desejavam estar aqui e não tinham condições de estar, mas estamos aqui celebrando o nosso dia, com muito orgulho”, disse a mestra.

Na manhã do Encontro Regional, artesãs e artesãos também puderam emitir a Carteira Nacional de Artesãs/os (CNA), que formaliza a atividade de artesanato no estado.

preloader