Feira Artesanato da Bahia inicia temporada com sucesso e encontro de artesãos em Maragogipinho

A abertura da Feira Artesanato da Bahia em Maragogipinho, o maior polo cerâmico da América Latina, no último final de semana (21 e 22 de agosto), mostrou a importância do setor para a economia e envolveu as cidades da região. Além da feira na Praça da Matriz, a localidade também recebeu o Encontro Regional de Artesãs e Artesãos, realizado pela Coordenação de Fomento ao Artesanato – CFA da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte – Setre.

Na sexta-feira (20 de agosto), cerca de 50 pessoas se reuniram no Colégio Municipal Edvaldo Boaventura para dialogar sobre as políticas públicas do Governo do Estado voltadas para o setor artesanal. O Encontro Regional de Artesãs e Artesãos contou com a presença de profissionais do artesanato e gestores de municípios como Aratuípe, Cairu, Nazaré das Farinhas, Elísio Medrado, Cachoeira, Muniz Ferreira e outros da região. Além da distribuição de Carteiras Nacionais de Artesã/o, a coordenadora de Fomento ao Artesanato, Ângela Guimarães, apresentou e tirou dúvidas sobre as ações da CFA, como o processo de cadastramento de profissionais no Sistema Cadastral do Artesanato Brasileiro – Sicab, o curso Qualificar para Empreender e o calendário de comercialização. O evento também contou com a apresentação da linha de crédito oferecida pelo CrediBahia em sua nova agência inaugurada no município.

“O Encontro Regional foi um momento importante de muita escuta e muita troca, que serviu para amplificar esse diálogo com artesãs e artesãos da região. Além disso, foi importante dar conhecimento a estes profissionais sobre as ações que vêm sendo realizadas pela coordenação no sentido do fortalecimento e qualificação do artesanato do estado”, afirma Ângela.

No sábado e domingo, artesãs e artesãos da região levaram seus produtos para os 40 estandes montados na Praça da Matriz. Além da tradicional cerâmica local, com suas pinturas em tauá e tabatinga, produtos feitos em técnicas como macramê, crochê, cestaria, entre outros também tiveram seu espaço. O evento atraiu muitos turistas, compradores e gestores. 

“Escolhemos Maragogipinho, famosa pela sua cerâmica, para abrir esse conjunto de feiras, que vai intensificar a atividade do nosso artesanato em sete cidades. É a retomada da atividade econômica, já que ainda estamos tentando nos livrar dessa pandemia, pois este segmento foi um dos mais prejudicados. Além de intensificar a marca Artesanato da Bahia, em todas as cidades vamos firmar a qualificação profissional, dar acesso ao crédito e intensificar a comercialização. É um produto de qualidade com a marca da Bahia”, afirma o secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães. 

Em cada edição, o evento promoverá a exposição e a comercialização de produtos de artesãs e artesãos, aquecendo o turismo e valorizando a cultura de cada região. De Maragogipinho, o evento segue para Lençóis (28 e 29.08), Jacobina (04 e 05/09), Vitória da Conquista (11 e 12/09), Cachoeira (17 e 18/09), Juazeiro (24 e 25/09) e Porto Seguro (02 e 03/10). A realização da Feira Artesanato da Bahia é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), em parceria com Associação Fábrica Cultural. O evento contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Aratuípe. 

preloader